quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ou qualquer coisa do género

Estive a um pequeno passo de lhe enviar isto por sms:

Okay, here it is, your choice... it's simple, her or me, and I'm sure she is really great. But Derek, I love you, in a really, really big pretend to like your taste in music, let you eat the last piece of cheesecake, hold a radio over my head outside your window, unfortunate way that makes me hate you, love you. So pick me, choose me, love me.

Grey’s Anatomy

Mas felizmente ainda tenho uma réstia de orgulho e amor-próprio.

5 comentários:

Anónimo disse...

Se há outra, deixa-o em paz. Quando perceber que te pode perder, escolhe-te sem grande esforço. É simples, os homens quando acham que já não significam muito, lutam para que signifiquem (para nós) ainda mais.
E uma princesa como tu não merece sofrer! Tenho dito.

Neni disse...

Eu já disse e ele escolheu a outra. Mas depois percebeu que fez a escolha errada e voltou...:)

D. disse...

Eu ando vai não vai para dizer. Mas vai na volta e não digo...parece-me que não vale o esforço.

Poetic GIRL disse...

Olá, algo me diz que a menina hoje se encontra de parabéns, estou certa? De qualquer das formas envio-te um grande abraço e uma beijoca!!!!!!!!!

angela disse...

Dá-lhe o tratamento da indiferença. Eles ficam sempre muito mais curiosos e interessados.
Ele que tome a iniciativa,esperar para responder, ter sempre muitos programas combinados e bastante indisponivel...Se ele ficar pelo caminho...será que valia mesmo a pena uma relação com alguém que não te trata como super-especial?

Isto porque já sabes que lhe darás o tratamento de super-especial (mas antes ele tem de fazer por merecer...para quê entregar-se de corpo e alma a quem não dá o devido valor?