sábado, 24 de dezembro de 2011

Oh oh oh!

A gerência do Estórias da Cinderela deseja a todos os seus clientes, aos habituais e aos esporádicos, um óptimo Natal.



sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Fim do capítulo M.

Hoje vou a um jantar de aniversário em que ele também vai estar presente. E pela primeira vez desde que o conheci, não tenho o coração a bater mais forte por saber que o vou ver, nem me sinto ansiosa, nem demasiado preocupada com a roupa que vou usar. As borboletas que tinha por causa dele voaram-se-me da barriga.

Segundo ano seguido

Tenho muitas tradições de Natal, mas parece que a mais recente é ficar com gripe e não me aguentar em pé sem os drunfos.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

domingo, 18 de dezembro de 2011

Oh yeah

Acordar com uma notificação no telemóvel de pedido de amizade do rapazinho giro que só ele mesmo que me foi apresentado ontem à noite, é coisa para me pôr bem disposta o dia todo. Isso e o jantar de Natal das babes, logo à noite.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Diz que é assim mesmo...

Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está?
As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre. Podem pôr-se processos e acções de despejo a quem se tem no coração, fazer os maiores escarcéus, entrar nas maiores peixeiradas, mas não se podem despejar de repente. Elas não saem de lá. Estúpidas! É preciso aguentar. Já ninguém está para isso, mas é preciso aguentar. A primeira parte de qualquer cura é aceitar-se que se está doente. É preciso paciência. O pior é que vivemos tempos imediatos em que já ninguém aguenta nada. Ninguém aguenta a dor. De cabeça ou do coração. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguem antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar.
É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si , isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução.
Não adianta fugir com o rabo à seringa. Muitas vezes nem há seringa. Nem injecção. Nem remédio. Nem conhecimento certo da doença de que se padece. Muitas vezes só existe a agulha.
Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado.
O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar.
 

Miguel Esteves Cardoso, in Último Volume

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Porque aos amigos não se toleram coisas dessas

Teres andado a brincar com os meus sentimentos não te tirou o encanto quando eu queria que fosses meu namorado. A falta de consideração que demonstraste quando eu só já te queria como amigo, sim.

True

terça-feira, 22 de novembro de 2011

A prova dos nove

Sabes que não estás mesmo a fim de um homem quando ele te convida para tomar café depois de jantar e a única coisa que tu fazes antes de sair de casa é lavar os dentes. Cá nada de trocar de roupa, de retocar a maquilhagem, de soltar o cabelo. Se estive bem durante o dia para trabalhar, estou mais do que óptima para um café com ele! E esta é a descontracção que eu nunca teria se a pessoa em causa mexesse (nem que fosse só um bocadinho) comigo.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A propósito...

... que é feito da menina do http://le-clair-de-lune.blogspot.com?

Long time no see

Pois que eu gostava muito de vos dizer que a vida é bela, que isto são umas coisas boas atrás das outras e que a felicidade é facílima de alcançar, mas não é verdade. A vida é injusta, a última coisa efectivamente boa que me aconteceu já foi em Junho, e desde então não tenho feito outra coisa se não contentar-me com migalhas, para ir conseguindo aguentar o barco. Aliás, olhando para os últimos três anos, parece que tem sido isso que eu mais tenho feito, encontrar pequenos pretextos para ficar feliz, em vez de ter verdadeiros motivos de felicidade. E não, isso não é bonito. É patético.
Anyway, no meio deste caos que é a minha vida, o blog sempre me ajuda a manter a sanidade mental, por isso cá estou eu. E por muito que me ausente, tenho a certeza que hei-de sempre acabar por regressar.

sábado, 8 de outubro de 2011

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Não, não quero um namorado

Eu quero-o é a ele como namorado. Totalmente diferente.

Sou má pessoa, eu sei

E pronto, agora são só casalinhos in love à minha volta. Claro que fico muito contente por ver os meus amigos felizes, mas sinto assim uma pontinha (pequenininha) de inveja. Parece que a felicidade bate à porta de toda a gente menos à minha.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Tenho estagiária para troca

A ver se a gente se entende: quando eu disse que me dava jeito uma estagiária, não era propriamente uma com 57 anos. E não, não estou a exagerar, ela tem mesmo 57 anos. Como é que eu vou ter coragem de pôr uma senhora mais velha do que a minha mãe a fazer aquelas tarefas mais chatas de que eu tanto me queria livrar? E aquela ideia espectacular de a mandar lavar o meu carro, que me ocorreu de imediato quando me contactaram a perguntar se eu estaria interessada em orientar um estágio? Eu estava a contar explorar uma miúda de 22 anos acabadinhos de fazer, assim acho que não consigo...

domingo, 25 de setembro de 2011

Enough is enough

Farta desta montanha russa emocional e de me sentir completamente bipolar no meio disto tudo. Que venha a euforia de te ter, ou a tristeza imensa de te perder, mas isto assim não pode continuar.

sábado, 24 de setembro de 2011

Olá século XXI

Em menos de duas semanas aderi ao Facebook, ao Google + e ainda juntei um Blackberry ao Android que já tinha.

Verão 2011

O melhor bronze de sempre. As noites mais longas. As caipirinhas e os mojitos de volta. Os brindes. A amizade. Os sorrisos. A cumplicidade. As gargalhadas. A música. As bolas de espelhos. As viagens longas com as janelas do carro abertas. O rio Tua. Albufeira. A Baixa e as Galerias de Paris. Os beijos. Os olhares que arrepiam. Os arraiais. O telemóvel a tocar. A paixão. A taquicardia. As unhas pintadas de verde menta, de rosa Barbie e de laranja fluorescente. As fotos para mais tarde recordar. Os abraços de grupo. A felicidade nas coisas simples.

Foi um Verão como há muito não tinha. Outono, bring it on!

sábado, 17 de setembro de 2011

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O quão vazia anda a minha vida

O regresso às aulas depois de um dia de trabalho super cansativo é o ponto alto da minha semana.

Rendi-me

Há 48 horas com conta no Facebook. Cheira-me que não vou ter autocontrolo suficiente para evitar ver aquilo que me vai deixar de rastos.

Cinderela gosta disso

Moçoilos bem parecidos e a cheirar bem, que deixam o meu gabinete perfumado quando saem.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

From high to low

É incrível como tudo muda no espaço de uma semana. Hoje é outra vez sexta-feira, mas por mim bem que podia ser segunda ou terça.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Fase avestruz oficialmente terminada

Ontem tirei a cabeça da areia.

Don't chase me anymore, unless you're ready to catch me.
 
Grey's Anatomy

sábado, 3 de setembro de 2011

Quando é que percebes que fomos feitos um para o outro?

O facto de usares leis e teorias da Física para explicar aquilo, é tão nerd que chega a parecer uma coisa minha.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

01.09.2008

Exactamente três anos deste trabalho de que já não gosto nem um pouco (ok, talvez haja aqui alguns resquícios de depressão pós-férias...). Muita vontade de mudar, mas muito pouca iniciativa. Preciso urgentemente de me organizar e de dar a volta a isto.

Para começar bem o mês

Agosto foi o mês dos desencontros. Primeiro foram as férias dele. Duas semanas lá longe. Depois ele voltou, e foi a minha vez de ir de férias. Quinze dias passados entre o Algarve e Trás-os-Montes. Tínhamos planeado estar juntos no dia em que eu chegasse, mas a empresa trocou-lhe as voltas e mandou-o para fora, em trabalho. E assim se passou um mês inteiro, trinta e um dias, em que só nos vimos quatro vezes.

Hoje ele regressa e faz questão de vir logo ter comigo. E eu tenho o coração a sair pela boca, de tanta ansiedade.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

My chicken soup for the soul #7

Esta sms acabada de chegar, de uma das amigas fofinhas:

Minha querida, tive A conversa com o Daniel. Sou uma pessoa "comprometida". É oficial!

A felicidade que eu sinto por ela!

Quem diria

Os moçoilos de Alcobaça têm uma pronúncia meeeeesmo fofa.

Chief

É muito fácil culpar a pobre da estagiária que já nem está cá. Tudo menos assumir que se meteu o pé na argola.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Das férias que infelizmente já acabaram

Tanto para contar...! But you know what they say, what happens in Albufeira, stays in Albufeira [é favor imaginar uma grande piscadela de olho nesta parte].

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Ele

A verdade é que ele continua a fazer de tudo para estar comigo e se eu chamar, ele vem a correr. E fica até às 5 da manhã, mesmo que às 9 já tenha de estar a trabalhar, sem nunca ter pressa de ir embora E leva-me até ao carro às cavalitas, quando me doem os pés. E continua a olhar-me nos olhos com aquele ar de quem está completamente derretido. E atura as minhas babes como nenhum outro faria, e não se vai embora nem quando nos juntamos e temos aquelas conversas tipo sex and the city, com bolinha no canto superior direito. E aguenta-se sempre à bronca como um verdadeiro cavalheiro quando elas o tentam pôr numa situação embaraçosa. E preocupa-se. E manda mensagens fofinhas. E quando eu falo ele ouve com muita atenção.

Assim é difícil não ter esperança e afastar-me de vez.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Tal e qual

You're rarer than a can of dandelion and burdock,
and those other girls boys are just post mix lemonade


Suck it and see, Arctic Monkeys

Toma e embrulha, Cinderela!

Priminha de 9 anos que veio passar uns dias a minha casa: Ainda és muito nova para teres filhos.

Cinderela: Ai sim? Mas então porquê?

Priminha de 9 anos que veio passar uns dias a minha casa: Porque não tens paciência nenhuma para crianças.

E porquê esta conversa? Porque ontem na praia estava um frio que não se podia e a pimpolha não queria sair da água e eu tive de a ameaçar com uma sapatada no rabo, para evitar que apanhasse uma pneumonia.

domingo, 14 de agosto de 2011

O meu dia

Fui à praia. Sozinha.
Fui fazer os meus 8 km de 99% caminhada e 1% de corrida. Sozinha.
Fui ao shopping. Sozinha.
E agora vou dormir. Sozinha, claro está.

Se eu sabia que era para isto, tinha ido logo na sexta à noite para a terrinha dos meus pais, que aquilo é bem animado e ao menos lá não me falta gente com quem sair.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Afinal

Não são só os homens. Também há mulheres que deixam sempre a tampa da sanita levantada.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Apetece-me...

Férias, sol, praia e bronze. Saladas frescas e gelados coloridos. O Verão na aldeia. O céu estrelado e os grilos a cantar. Piscina. Limonada e melancia. Noites quentes. Música alta no carro. Arraiais foleiros e bons concertos. Vestidos esvoaçantes. Caminhadas no final do dia à beira rio. Amigas fofinhas e diversão garantida. Todos os livros em atraso. Bares e esplanadas. Piqueniques com a famelga toda. Telemóvel desligado. Telemóvel ligado e cheio de sms’s que fazem sonhar. A cabeça leve e sem preocupações. O coração inteiro outra vez.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

I will survive

Embora tenha feito muitas coisas este fim-de-semana, tenho a certeza de que no futuro só o vou recordar como o fim-de-semana em que ele finalmente se decidiu e resolveu dar-me conhecimento da escolha feita, às 3 e tal da manhã, por sms. Apesar dos floreados, do “tu mereces alguém que te possa entregar o coração todo”, do “és tão especial” e do “nunca conheci nenhuma miúda como tu”, a verdade é que ele preferiu a outra. E isso dói p´ra caramba.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

It's my party and I'll cry if I want to

You would cry too if it happened to you.

Obrigada, 27

Venci a mais dura batalha que tive de travar até hoje. Chorei de felicidade. Segui em frente e enterrei aquele passado que já há muito devia descansar em paz. Saí mais. Terminei a pós-graduação. Comecei o mestrado. Apaixonei-me como se tivesse 16 anos. Vivi cada segundo dessa paixão com intensidade, feliz por ainda ser capaz, depois de todos os acidentes de percurso, de acreditar. Tive borboletas no estômago, olhos brilhantes e sorrisos parvos. Tive as estrelas na praia à noite, as madrugadas a ver nascer o sol e os beijos em que o mundo pára. Quis que fosse para sempre, mas percebi que estávamos em fases muito diferentes da vida. Chorei baba e ranho quando chegou ao fim. Fiz directas a estudar e vi o meu esforço compensado nas minhas notas. Saí ainda mais, muito mais. Voltei para casa já de dia, com os sapatos na mão e um sorriso no rosto. Fiz brindes à amizade com cerveja e dancei até me doerem os pés. Um desconhecido ofereceu-me flores num Sábado de madrugada. Ri até me doerem os abdominais. Voltei a apaixonar-me, por alguém que tinha tudo para ser a minha alma gémea. Desiludi-me profundamente. Acreditei que as coisas pudessem mudar e voltei a ter uma desilusão. Fiz amigos novos. Ajudei uma amiga de sempre a ter emprego. Tirei muitas fotos. Enviei e recebi centenas de sms's. Diverti-me como nunca ao som de música de qualidade duvidosa.

Apesar de alguns percalços, fui feliz como há já muitos anos não era.

28, façam ainda melhor.

Happy birthday to me


E hoje a Terra deu mais uma volta completa em torno do Sol...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ou qualquer coisa do género

Estive a um pequeno passo de lhe enviar isto por sms:

Okay, here it is, your choice... it's simple, her or me, and I'm sure she is really great. But Derek, I love you, in a really, really big pretend to like your taste in music, let you eat the last piece of cheesecake, hold a radio over my head outside your window, unfortunate way that makes me hate you, love you. So pick me, choose me, love me.

Grey’s Anatomy

Mas felizmente ainda tenho uma réstia de orgulho e amor-próprio.

Se a vida fosse justa, eu ainda lá estava

O fim-de-semana foi assim:


Agora expliquem-me como é que depois de dois dias de muita música, muita amizade, muitas palhaçadas e muita curtição no rio Tua, se volta à rotina de sempre...

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O regresso

A razão para estas férias de blog? Nem eu sei bem. Naquele dia 30 de Junho, quando saí da consulta onde me deram as melhores notícias possíveis, tinha intenções de cá vir, fazer uma ode à vida, ou algo do género, mas tive muitos beijos e abraços para receber, tive bolo para cortar e uma garrafa de champagne para abrir, estilo Fórmula 1. Depois foi o conciliar as obrigações académicas, o trabalho e esta necessidade de aproveitar bem a vida, típica dos que sentem que lhes foi dada uma segunda oportunidade. As noitadas, os amigos, o amigo que eu gostava que viesse a ser mais do que isso, os brindes, as gargalhadas… Sentar-me ao computador pareceu-me um desperdício de tempo, com tanto para fazer e viver.

Um mês volvido, percebi que sentia muita falta disto. E ontem, quando tive coragem para abrir novamente o blog e vi os comentários ao meu último post, percebi também que fui muito egoísta. E eis-me de volta, com um sincero pedido de desculpas a todos os que mereciam mais consideração da minha parte e um sentido muito obrigada por toda a preocupação que demonstraram ter para comigo.

Hoje regresso, cheia de estórias para contar.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Não, não morri

Entre exames, trabalhos e emprego, pouco faltou, mas ainda me vou aguentando de pé. Conto retomar as emissões regulares do blog em breve.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Azelhice

Gostava mesmo de conseguir centrar a imagem do header, mas está difícil.

(...)

Aguentei-me (relativamente) bem estes dias, mas hoje, assim que saí do exame, só me apetecia mandar-te mensagem. O que me impediu de o fazer? Isto:


E a certeza de que eu já fiz demasiado. Está do teu lado, a bola.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Operação "must be skinny for summer"

Estava no bom caminho. Dois dos quatro quilos que me tinha proposto perder já tinham ido à vida, mas entretanto começaram os exames e agora até tenho medo de me aproximar da balança. Falamos em Julho.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

True

Everyone has an opinion on how long it takes to recover from a break-up...

[Lily] - Half the length of the relationship.
[Marshall] - One week for every month you were together.
[Robin]Exactly 10000 drinks. However long that takes.
[Barney]You can’t measure something like this in time. There’s a series of steps. From her bed to the front door.

... But I think you start to recover the moment you meet that person who gets you back in the game.


How I Met Your Mother, S04, E09

quarta-feira, 1 de junho de 2011

sábado, 28 de maio de 2011

As piores e as melhores

Há coisas que não se deveriam viver na semana antes de começarem as frequências e os testes.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Don't let me down

Desconhecia por completo a teoria dos dates em dias de semana vs. dates ao fim-de-semana. Tantos anos de um namoro supostamente estável dão nesta ignorância. Ontem, a minha querida irmã, no seu melhor estilo Barney Stinson, explicou-me que faz toda a diferença sermos convidadas para sair numa terça ou quarta-feira à noite, em que normalmente ninguém tem nada para fazer, ou numa sexta ou sábado, em que há sempre planos e outras pessoas com quem estar. E eu, que sempre defendi que nestas coisas não há leis gerais, que sempre fui pelas idiossincrasias e pelas particularidades, dou agora por mim a fazer figas para que isso seja mesmo verdade, e que o facto de termos preferido a companhia um do outro queira realmente dizer alguma coisa.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

A uma longa aula de 3 horas de entrar em fim-de-semana (e depois de um dia de muito trabalho)

Força, só mais um bocadinho! Tu consegues! Já aguentaste coisas muito piores, isto para ti é piece of cake!

Vi o falecido no Facebook

Está mais feio e com um ar velho e cansado e eu fico muito feliz por isso. Sou má pessoa? Não importa, pelo menos sou uma má pessoa que deixou de choramingar pelos cantos e que conseguiu finalmente desprender-se do passado.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Três breves notas mentais (do eu racional para o eu parvinho que tem dominado nos últimos tempos)

- Olhar de 30 em 30 segundos para o telemóvel não faz com que ele toque mais rápido.
- Mandar sms a ti própria só para garantir que o telemóvel está a funcionar é ridículo.
- Já não tens 16 anos; não ajas como tal.

Campeões


Mais uma noite em que o meu cachecol saiu à rua. Tanto orgulho neste meu FCP...!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

The only one who knows what it's like to be me ♥

Temos o tipo de relação que faz as pessoas dizerem “espero que um dia as minhas filhas sejam assim como vocês”, ou “tenho pena de não ser assim tão próxima da minha irmã como vocês são uma da outra”. E eu sorrio, orgulhosa, porque sei que aquilo que temos é mesmo especial.

So you think your life sucks

Enquanto toda a gente estiver a beber minis e a ver a final da Liga Europa, eu vou estar a trabalhar.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Ou então estou só a delirar

Não sei o que esperas disto (se é que esperas alguma coisa de todo), mas o facto de teres ido ao meu encontro às 2 da manhã e de não te teres importado que eu estivesse com os meus amigos, dá-me alguma esperança. Isso e o facto de teres delicadamente trocado de lugar comigo, quando percebeste que o rapaz atrás de mim estava sempre a arranjar forma de me tocar. Dás-me cabo dos nervos, sabias?

segunda-feira, 16 de maio de 2011

E este tempo fantástico, ah?

Depois de tantos posts infelizes, de doenças e de desilusões, sinto-me na obrigação de vos dizer que agora estou um bocadinho feliz. E digo um bocadinho porque o raio da vida deixou mazelas e apesar de acordar com a alma leve, parte de mim está sempre alerta, à espera de que a qualquer momento isto comece tudo a descambar novamente. Mas sim, estou contente, e vocês, que me aturaram no meu pior, que me enviaram mails fofinhos a dar apoio, que me deixaram comentários cheios de força, têm o direito de saber disso. Não sei quanto tempo vai durar, mas por agora tenho muita vontade de sair, de me divertir, de vestir roupas bonitas e de abraçar toda a gente. Por agora tenho saúde, tenho a minha família excepcional, tenho amigos que mereciam ter tido mais atenção e que mesmo assim ainda continuam cá para mim... Tenho mensagens de boa noite e borboletas no estômago e o encantamento de um começo que talvez nunca passe disso, mas no qual estou disposta a arriscar. A vida resolveu dar-me tréguas e eu estou a aproveitar.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Mais do que 1000 palavras

Com as babes (falta só a fotógrafa).

As babes sem mim.


Suede em grande.

Em flagrante delito.


Patrocinadas por uma bebida qualquer...

A madrinha mais cool de sempre

Aconteça o que acontecer, a minha afilhada vai sempre poder dizer que a primeira vez que foi à Queima das Fitas do Porto foi com a madrinha. Foi a minha forma de a incentivar a estudar, para um dia poder viver tudo aquilo como universitária, e se querem saber acho que resultou bem melhor do que os sermões dados pelos pais.


Cinderela (direita) e afilhada (esquerda), durante o concerto dos Suede.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Este têm mesmo, mesmo de ver (liguem o som)

E ler BD é o quê, exactamente? Badass?

Ofereceu-me um livro, um dos seus preferidos de banda desenhada, porque diz que tem uma personagem nerd que é tal e qual a minha pessoa. Coração, tu põe o cinto de segurança e agarra-te bem, que isto é capaz de vir a ser uma viagem atribulada.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Foi um prazer conhecer-vos

Se nos próximos tempos a comunicação social noticiar o aparecimento do cadáver de uma jovem de 27 anos numa valeta, não se admirem. Com a minha tendência para me incompatibilizar com arrumadores (lamento, mas não consigo ouvir um parvalhão qualquer dizer que devia era riscar-me o carro todo só porque eu não estacionei onde ele queria), é certamente este o fim trágico que me espera.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Free at last

Voltei com a certeza de que o fantasma dele já não voltará. Demorou mais de um ano, mas finalmente consegui virar a página.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Crisis for Dummies

O país à beira da bancarrota e o governo concede tolerância de ponto aos funcionários. Está bem visto, sim senhor. Não se percebe a indignação da troika.

A prova em contrário

Foi um dia bom. Tive excelentes notícias no que se refere à minha saúde e pude partilhá-las com a minha gente. A minha mãe foi ao meu trabalho raptar-me para lancharmos juntas. Ofereci um ovo de Páscoa e ganhei amêndoas de chocolate. Tive o privilégio de ter a menina mais fofa deste mundo a contar-me histórias. Recebi mensagens amorosas da Maria e do Dioguinho, a dizer que têm saudades minhas. Como se isso não bastasse, o meu Porto ainda ganha ao SLB e vai à Final da Taça de Portugal. Tudo isto apesar dos colectores de fluídos biológicos...

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Até prova em contrário

Um dia que começa com um chichi para dentro de um colector de fluídos biológicos (vulgo frasquinho) não pode acabar bem.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Cinderela - a meter água desde 1983

Exma. Sra. Administradora:

Peço desculpa se há pouco fui um bocadinho de nada brusca ao falar consigo, mas como é que eu podia saber que estava perante uma das pessoas que me assina o cheque todos os meses? Que lhe sirva de lição, e daqui para a frente não se esqueça de sair mais da sua redoma e de se dar a conhecer ao proletariado que tem cá no estaminé.
Em minha defesa, tenho a dizer que reajo exactamente da mesma forma com toda e qualquer pessoa que entre no meu gabinete sem bater à porta. Bem vistas as coisas, este nosso pequeno incidente só mostra que eu sou uma rapariga coerente e fiel aos seus princípios, coisa rara nos dias que correm, pelo que deveria relevar esta ocorrência e dar graças a Deus por ter a felicidade de contar com alguém como eu na equipa.

Amigas como dantes?


E agora vou só ali procurar um buraquinho onde me enfiar e já venho.

Calçada Portuguesa

Obrigada por me fazeres caminhar como se estivesse numa zona de gravidade zero, só para não estragar os saltos dos sapatos.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Venham daí as benzodiazepinas

Mini ataque de pânico ao antecipar aquilo que será o meu dia 30 de Junho. Consulta médica super-hiper-mega importante, que me vai começar a tirar o sono aí a partir de dia 23 de Maio, e um exame de mestrado, exactamente por esta ordem e com um intervalo de três horas entre si. Se receber más notícias na consulta, como é que vou conseguir fazer o exame? E se receber boas notícias, como é que eu vou conseguir não ir festejar e ir antes fazer o exame? Isto não se faz, gente. O meu pobre coração não vai aguentar tamanha concentração de ansiedade.

terça-feira, 12 de abril de 2011

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vamos aos negócios

Blog que se preze tem de ter pelo menos uma marca a patrociná-lo. Senhores da Bentley, estão à espera de quê para se chegarem à frente? Isto é um blog pequenino, mas tem uma clientela altamente seleccionada. Resmas de potenciais compradores por estas bandas.

Também se aceitam patrocínios da Tiffany & Co, da Maserati, da Hermès, de hotéis de 5 estrelas nas grandes capitais mundiais e de resorts de luxo em ilhas paradisíacas.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Dor de cotovelo

Muito baixo nível, aquilo de deixarem o estádio às escuras e de ligarem o sistema de rega enquanto o FCP ainda festejava no relvado. Achavam o quê? Que era assim que iam impedir a festa? Tolos...!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Teen

A adolescência resolveu regressar em força às minhas bochechas. Vista de longe, parece que tenho varicela e sarampo ao mesmo tempo.

terça-feira, 29 de março de 2011

Perverts

Não, não é nada estranho que o médico que hoje me fez o papanicolau tenha tido como enfermeira auxiliar a própria esposa. Chegou até a ser uma imagem ternurenta, a daquele casalinho unido, lado a lado, ambos concentrados no bem maior que é a saúde do meu pipi. Não me senti nada desconfortável com a situação nem em momento algum me pus a pensar nas fantasias sexuais que aqueles dois devem ter.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Gorda

Hoje precisei de ajuda para conseguir vestir as minhas calças preferidas, que teimavam em não me passar no rabo. Foi um espectáculo muito triste de se ver. Quando finalmente consegui apertar o botão, só me apetecia afogar as mágoas num sundae de caramelo.

James

Desta vez vou mesmo. Nem que chovam canivetes.

Saudades

De poder ler alguma coisa que não seja um livro técnico. Ou um artigo científico. Ou os meus próprios apontamentos.

sexta-feira, 25 de março de 2011

domingo, 20 de março de 2011

2 anos de estórias


O Estórias da Cinderela faz hoje exactamente dois anos. A gerência encontra-se do lado de lá da fronteira, a comemorar a data, mas promete um discurso à altura da ocasião quando regressar. Nos entretantos, aqui fica um OBRIGADA sincero a todos os que por aqui vão passando. Se este blog podia viver sem as vossas visitas? Podia, mas não era a mesma coisa.

quinta-feira, 17 de março de 2011

domingo, 13 de março de 2011

Peer pressure does not work on me

Uma antiga colega de faculdade acaba de me tentar convencer a criar uma conta no Facebook usando o argumento de que "o pessoal sabe sempre tudo uns sobre os outros" enquanto que de mim "nunca ninguém sabe nada". Cinco anos de convivência diária e é com motivos destes que me tenta persuadir. Estou desiludida.

Nostalgia #19

No que toca a manifestações, a verdade é que ainda temos muito a aprender com a célebre Geração Rasca de 1994:



E aqui fica a minha preferida, com a irreverência devidamente sinalizada, para que não vos escape o pormenor. Sempre que olho para esta imagem, imagino o orgulho que aqueles paizinhos devem ter sentido quando viram o filho nas páginas do jornal Expresso:


Isto sim, era dar o corpo (todo) ao manifesto...! Já não se fazem jovens como antigamente, é o que é.

sábado, 12 de março de 2011

Das manifs

Foi bonito de se ver. Tirando os cartazes com erros básicos, tipo "á rasca", que descredibilizam um bocadinho aquela que se gaba de ser a geração mais qualificada de sempre neste país. Felizmente foram poucos.

quinta-feira, 10 de março de 2011

What´s my age again?

Não sou adulta. Adultos são os meus pais, eu sou só uma miúda a brincar às pessoas grandes. Ainda hoje comi um Happy Meal só por causa do brinde, que era um sabre de luz do Star Wars.

terça-feira, 8 de março de 2011

Neste blog não se comemora o Dia da Mulher

Tenho tanto orgulho em ser mulher como em ter olhos castanhos. Ou em calçar o 36. Ou em medir 158 cm. Quis a genética que assim fosse e eu habituei-me e não concebo outra realidade a não ser esta. No entanto, se não festejo nenhum dos meus outros atributos, parece-me estúpido festejar o facto de pertencer ao sexo feminino. É uma questão de probabilidades: 50% para cada lado. No meu caso, o espermatozóide vencedor tinha um cromossoma X, o que fez com que na puberdade as minhas maminhas crescessem (vá, até podiam ter crescido um bocadinho mais, que eu não me importava nada) e eu começasse a ovular todos os meses. No big deal.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Ser uma pessoa insociável é...

Estar cheia de pressa mas mesmo assim caminhar à velocidade de um caracol aleijado ao ver a vizinha do 6º direito entrar no prédio, só para não ter de partilhar a viagem de elevador com ela. Também tenho aquela variante em que finjo estar a meio de um telefonema extremamente importante, para nem sequer dar abertura a que metam conversa comigo, mas hoje confesso que não estava para grandes teatros.

quarta-feira, 2 de março de 2011

My chicken soup for the soul #6

Banho quente, pijama fofinho e episódios dos Friends até adormecer.

Pontaria

Se calhar a rapariga é mesmo muuuuito azarada e eu sou uma péssima pessoa por pensar assim, mas não consigo mesmo acreditar em alguém que venda saúde no resto do ano e que só nestas datas fique de baixa médica:

a) Entre 26 de Dezembro e 1 de Janeiro;
b) Nos dias que antecedem a sexta-feira Santa;
c) Nos dias que antecedem o Carnaval (mais propriamente desde hoje até terça-feira);
d) Outros dias contíguos a feriados que sejam propícios a pontes, fins-de-semana prolongados e mini-férias.

Hummm...

Acordo a minha mãe para lhe dar o comprimido que é suposto fazê-la dormir, ou deixo-a continuar a dormir sem o comprimido?

terça-feira, 1 de março de 2011

Mas serve um qualquer, ou tem de ser de uma qualidade específica?


Se algum dia eu decidir entrar no mercado das futurologias, fiquem já a contar que será ou pela inspecção do molho da francesinha, ou através da análise dos cogumelos da pizza.

O suspense

Serei obrigada a trabalhar na véspera de Carnaval? Irá o meu local de trabalho fechar nesse dia, como vem sendo hábito nos anos anteriores? Não percam os próximos episódios, porque nós também não!

Um belo mês para pôr em prática as resoluções de ano novo

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Os meus eleitos

Sinceramente, acho que vi vestidos mais bonitos nos Golden Globes do que nos Oscars. Ainda assim, gostei bastante destes dois:


Gwyneth Paltrow
Simples e elegante. A prova de que é possível vestir dourado sem parecer a própria estatueta dos Oscars.


Hilary Swank
Gosto. Não sei dizer exactamente porquê, já que se trata de um modelo bastante (demasiado?) visto, mas acho que com a conjugação do brilho, das penas, do degradé e da cauda, acabou por resultar muito bem na red carpet.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Getting physical

Hoje, quando acordei, mal me conseguia mexer, tais as dores provocadas pelo exercício físico de ontem. Vai daí, e como uma ressaca se cura sempre com mais um bocadinho de álcool, decidi voltar à carga, o que foi claramente um erro. Estou ainda pior e tenho quase a certeza que trouxe de bónus uma constipação.
No entanto, apesar da sensação de ter sido atropelada por um camião, noto que o meu humor melhorou qualquer coisita, por isso se calhar é mesmo verdade aquilo que dizem, do desporto estimular a produção de endorfinas. Mas não nos vamos já entusiasmar e tirar conclusões precipitadas, que o facto de ter sido fim-de-semana e de eu ter estado dois dias sem trabalhar também é capaz de ser uma variável a considerar.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

A razão pela qual dediquei uma manhã da minha vida ao desporto:

Despeito. A minha irmã sugeriu que eu fosse com ela ao Continente para, às custas da minha barriga, ter prioridade nas caixas de pagamento.

Conclusões retiradas de uma manhã dedicada ao desporto

1. Tenho a resistência cárdio-respiratória de um octogenário que fuma 3 maços de tabaco por dia.
2. Há por esses parques e jardins ratazanas ratos maiores que o meu falecido coelho.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Isto que sinto

Não é bem tristeza, é uma coisa esquisita que me tira a vontade de tudo e que me faz sentir vazia por dentro. É um não estar bem em lado nenhum, uma ansiedade miudinha que não dá taquicardia mas que dissimuladamente me vai dando cabo do sistema nervoso. É quase como se o meu GPS interno se tivesse avariado e eu não soubesse para onde ir.
Pode ser que passe com uma boa noite de sono.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Duas dúzias

Feliz aniversário, mana!


Obrigada por tudo o que tens feito por mim, por todo o apoio, por todas as vezes que deixaste de viver a tua vida para estares ao meu lado. Obrigada pelas surpresas, pelas mensagens, pelas gargalhadas, pelos beijinhos e pelos abraços. Obrigada por me dizeres que sou inteligente e por acreditares em mim. Obrigada pelos copos sempre meio-cheios, pelo nosso dialecto de irmãs e por quase já saberes ler o meu pensamento. Apesar de nem sempre o demonstrar, dava a minha vida por ti. 

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Beat this, Meredith!

Na 5ª temporada, o House tem como toque de telemóvel aquela música dos Hanson, a Mmmbop. Não há toques desta qualidade na Anatomia de Grey.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Cinderela as the crazy stalker fan

Querido Adam Brody,

Apesar de não teres permitido que te seguisse no twitter - esta parte até é verdade - eu continuo a querer casar contigo. Tenho cumprido à risca o que diz o Livro de São Cipriano, por isso acredito que em breve estejamos juntos. Se sentires que algumas partes do teu corpo já não respondem tão prontamente como em tempos, não te preocupes. Lá no livro diz que isso tudo volta ao normal assim que fores meu, é só mesmo para te proteger dessas galdérias aí de Hollywood, que só se querem aproveitar de ti.

Com amor,

Cinderela

P. S. - Pedi à Maya para fazer os nossos mapas astrais e ela diz que somos perfeitos um para o outro. Não é nada que eu já não soubesse, mas é sempre bom termos a confirmação de uma especialista.

Do Black Swan

A interpretação da Natalie Portman foi fabulosa, mas o filme em si desiludiu-me. Depois de tanto falatório, esperava melhor.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Quem vir diz que somos umas desocupadas

Passámos a tarde a trocar quadras de São Valentim por sms. A vencedora foi da minha autoria:

Roses are red
Violets are blue
I smell like daisies
You smell like poo.®

Agora quando eu voltar a dizer que há uma poetisa dentro de mim, espero que nunca mais ninguém me pergunte se comi a Florbela Espanca.



Adenda:

Menção honrosa para a minha irmã, que em bom português rimou Valentim com perlimpimpim.

Nostalgia #18


Eu ainda sou do tempo em que o Dia dos Namorados era a nossa oportunidade para enviar valentine cards anónimos aos rapazes mais giros da escola, através daquele marco do correio improvisado que as professoras de Inglês punham no polivalente.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Com muita pena minha

Sabem aqueles exames que parecem que não correm nada bem e depois até acabamos por tirar uma nota simpática? O de hoje não foi desses.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Coisas que não devem fazer (se prezam a minha amizade)

- Contarem-me que encontraram o meu ex-namorado num café/ bar da Baixa.

Já é suficientemente mau dizerem-me que o encontraram, escusam de piorar a situação acrescentando que foi num dos sítios que eu, por acaso, também frequento.
Notem que o facto de o verem por lá tem implícita diversão, animação e a existência de uma vida social activa, e eu preferia mesmo continuar a acreditar que ele se tinha tornado uma pessoa infeliz, miserável e solitária, consumido pelo arrependimento de ter sido um #%&!@ comigo. Ao reportarem-me este encontro imediato de 3º grau, de uma só vez conseguiram acabar com a minha vontade de voltar à Baixa e com a minha fantasia sádica de justiça divina. Clap clap clap!

- Dizerem-me que ele teve a desfaçatez de perguntar como é que eu estou.

Vinda de quem me virou as costas na fase mais difícil da minha vida e nunca mais me enviou sequer uma sms a saber que tal eu me estava a aguentar, esta pergunta chega a ser um ultraje e devia até dar direito a cadeia. Mas enfim, o facto de eu não ter facebook e de não actualizar o hi5 há mais de 2 anos deve suscitar muita curiosidade acerca da minha pessoa (não é à toa que eu escrevo o meu primeiro nome no Google e que uma das sugestões que aparece de imediato é o meu nome completo). Será que ela morreu? Será que ainda trabalha no mesmo sítio? Terá um namorado muito melhor e mais inteligente do que eu? Tudo questões que, não chegando para lhe tirar o sono à noite, ainda assim devem inquietar aquele cérebro pequenino.

Se voltar a acontecer, digam-lhe que estou óptima, cada dia mais gira, e que desde que ele se foi já limpei o sebo a uma doença lixadíssima, já conclui mais uma pós-graduação, já entrei num mestrado numa faculdade top e que no emprego ocupo um cargo bem mais fixe. Tudo verdades. Digam-lhe isto tudo, deixem-no verde de inveja, mas não me venham contar depois. Toda a gente tem tabus; ele é o meu.

Há gente que abusa dos subtítulos

2.
 2.1.
   2.1.1.
      2.1.1.1.
       (...)

E não me venham dizer que não há uma alternativa menos confusa e irritante de organizar um capítulo.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Coincidências que de outra forma não se explicam

Os fins-de-semana que antecedem testes/ frequências/ exames são sempre os mais animados do ponto de vista social. Há uma força cósmica superior que não quer que eu estude, só pode.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Good to know, though

Acabar de publicar o post anterior e ser brindada com esta sugestão é um bocadinho perturbador.


(Clicar na imagem para ampliar)

Sem ofensa aos de 4 patas

Vozes de burro não chegam ao céu. Principalmente se o burro em causa for frustrado, mesquinho, invejoso e maquiavélico. Nunca lhe fiz mal, e mesmo assim esse asno de que falo tenta prejudicar-me sempre que pode. Se é feliz? Duvido. As pessoas felizes não destilam maldade nem engendram planos para tramar os outros; as pessoas felizes não se intrometem nas vidas que não são suas, pelo simples facto de que estão demasiado ocupadas a aproveitar a vida feliz com que foram abençoadas. É esse o meu consolo, saber que afinal de contas o jumento que me anda a atazanar não passa de um infeliz.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Começas bem, Fevereiro

Como ando em maré de sorte, hoje à tarde, ao sair do carro, o meu smartphone-praticamente-novo ganha vida própria e voa do bolso do casaco até ao chão de alcatrão. Visor estraçalhado e arranhões por todo o lado. Haja saúdinha*, pelo menos.

*E isso é o que vamos amanhã saber.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

2004 - 2011



Nunca pensei que me fosse custar tanto perder um animal de estimação. Até sempre, companheiro!

domingo, 30 de janeiro de 2011

sábado, 29 de janeiro de 2011

A pura da loucura no Sábado à noite

12 das últimas 24 horas foram passadas numa sala de aula mal ventilada, com uma professora que pensa que por ser muito velha pode dizer e fazer o bem lhe apetece, a ouvir falar de um tema de que não gosto particularmente. Sei que um dos meus projectos para este ano foi tentar ser mais sociável, mas hoje só me apetece mesmo a minha cama e "O Nome da Rosa", que está pousado na mesa-de-cabeceira. Outros fins-de-semana virão, se Deus Nosso Senhor quiser.

Gossip Girl

Vi, tentei gostar e não consegui. Lamento, mas dentro do estilo teenage drama, o meu coração estará sempre ocupado pelo O. C. e pelo Seth Cohen.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sou altamente impressionável, ok?


Esta mensagem intimida-me. Devo esperar exactamente o quê de um blog assim? Pilas e/ou pipis escarrapachados por todo lado? Cenas chocantes de homicídios violentos? Na dúvida, talvez seja melhor clicar antes no "Não Pretendo Continuar"...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Do exame de hoje

Tinha 5 perguntas. E eu fiquei com a nítida sensação de que respondi o mesmo em todas elas. Sou muito boa com sinónimos, eu.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

♥ morangos

Declaro oficialmente aberta a época dos morangos neste blog.

Presidenciais 2011

Dei-me ao trabalho de sair de casa com um frio desgraçado, de dar várias voltas à procura de um lugar para estacionar e de enfrentar aquela confusão toda só para meter na urna um bilhete de voto em branco. Foi o meu protesto pelo país que temos, um país que a partir de Outubro me vai fazer pagar todos os meses €310 de Segurança Social (isto fora a retenção na fonte para o IRS, que me leva quase outro tanto) e que não me dá sequer direito a subsídio de desemprego, caso a vida profissional venha a dar para o torto. Se muda alguma coisa? Não. Mas pelo menos, ao contrário de todos aqueles que se abstiveram, mostrei que ainda acredito na democracia e que o meu problema é exclusivamente com os candidatos em questão: faltam-lhes cojones para pôr travão às loucuras deste governo.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

São pelo menos seis

O primeiro, de há já dez anos atrás, do IOL. O do Hotmail, criado logo a seguir, para forwards de anedotas e PowerPoints catitas e para aceder ao messenger. O do Gmail, que é aquele que mais uso. O do blog. O da faculdade, que odeio porque corresponde ao meu número de aluna, que ainda não fui capaz de decorar. O do trabalho, que consulto só e apenas em dias úteis.
Com tantas caixas de correio e tão pouco tempo para as abrir a todas diariamente, estava bom de ver que alguma coisa ia acabar por me escapar.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

E a primeira directa do ano vai para...

... 19/ 20 de Janeiro! São dois palitos para os olhos e uma caneca de chá verde bem forte, se faz favor.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

hum hum

Sabemos que a nossa irmã anda a passar demasiado tempo na blogoesfera quando nos elogia com comentários do tipo "com essa roupa pareces mesmo a Blonde Salad".

Assim não vale

Agora que eu estava decidida a vir-me embora (nem que fosse para o desemprego) atribuem-me uma nova função, da qual gosto infinitamente mais. Foi um golpe extremamente baixo, já que começo a perder a motivação para enviar currículos para outros sítios.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Corações de Viana (a.k.a. "brincos de ir cantar o fado")

Cheira-me que estes meninos vão acabar por transformar os meus furos das orelhas em rasgões, de tão pesados que são...

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Época de exames

Mas onde é que eu estava com a cabeça quando me meti num mestrado sem antes ter terminado a pós-graduação que já estava a fazer? Agora não sei para que lado me hei-de virar (para os dois é impossível).

Marchesa. What else?

Ainda nem vi bem os outros modelitos dos Golden Globe Awards e já tenho um preferido. Se calhar a minha irmã tem razão, e eu nestas coisas sou mesmo como os perus, que vão sempre na direcção de tudo o que brilha e cintila...



Olivia Wilde*

*Sim, é a 13, do House MD.