segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Leis de Murphy e telecomunicações

- Fico sempre sem bateria nos momentos em que mais preciso do telemóvel.
- Quando trago o carregador comigo, por muito fraca que a bateria esteja, ela acaba sempre por se aguentar; se há um dia em que deixo o carregador em casa, o telemóvel desliga-se de repente, sem sequer dar sinal de low bat.
- Se alguma vez me esquecer de bloquear o telemóvel (coisa raríssima) e ele desatar a fazer chamadas para o último número marcado, esse último número há-de sempre pertencer a um contacto profissional (nunca a um familiar ou a um amigo próximo).
- Posso passar o dia a ter conversas muito interessantes, mas no momento em que o telemóvel ganhar vida própria e ligar para os tais contactos profissionais, vou estar inevitavelmente a proferir um chorrilho de disparates (inteiramente perceptíveis para quem está do outro lado, diga-se de passagem).

6 comentários:

Mysterious Girl disse...

A Lei de Murphy está em todo o lado, e é tramada! Ai

Anónimo disse...

Vê o lado positivo... Tens telemóvel.

*C*inderela disse...

As tecnologias passam a vida a tramar-nos!

Poetic GIRL disse...

Anda alguém a tramar-te, ah pois anda! beijoca

GATA disse...

As máquinas são uma coisa diabólica... :-)

Olhos Dourados disse...

LOL, Acredita que essas coisas me acontecem!