terça-feira, 6 de abril de 2010

Há gente que não se enxerga - Parte II

Dito e feito: cá veio ela montar guarda à porta do meu trabalho (o principal, onde estou a full time, e de onde eu já a conhecia). Nem com o meu mau humor e a má vontade que fiz questão de não disfarçar, a senhora desistiu. Só me resta dizer-lhe, devagar e através de palavras fáceis de compreender, que não me apetece nem acho ético ser eu a levá-la.
O grande problema aqui é que se ela é o tipo de pessoa que não sabe separar as águas, também não vai entender a minha posição, e de certeza que se vai criar um clima estranho nas minhas sessões de formação (e não serão tão poucas horas quanto isso). Só a mim...!

7 comentários:

Lu! disse...

Fogo... Há pessoas que realmente... Dass!

*Kiss*

D. disse...

Como diria a minha mãe, essa senhora é um bocadinho pagajosa.:)

Atena disse...

Pega-monstro???

Fonix....

Monica disse...

Granda melga, irra!

Pede-lhe metade do dinheiro da gasolina ;)

Tanita disse...

Concordo com a Mónica: pede-lhe o dinheiro da gasolina. Essa é mesmo boa para essa senhora que não se toca! melga, melga, melga!

loirices disse...

Que situação desagradável!

Olhos Dourados disse...

Fónix, não estava fácil.