terça-feira, 6 de abril de 2010

Há gente que não se enxerga

Imaginem que tinham sido convidadas para dar uma formação. Nessa formação, vão ter uma formanda que já vos conhece, por motivos estritamente profissionais. Assim que ela sabe que vocês fazem parte da equipa pedagógica do curso, a senhora arranja (sabe Deus como) o vosso número de telemóvel pessoal e liga-vos a cravar boleia.
Saliento que o vosso contacto com a pessoa em causa teve lugar no passado e se resumiu meramente a questões de trabalho, tendo sempre sido mantidas as devidas distâncias (pelo menos da vossa parte).
Quando recebem o telefonema, vocês ficam estupefactas e tentam esquivar-se, dizendo que vos fica fora de mão dar-lhe boleia. A senhora insiste e diz-vos que que tem assuntos a tratar na organização onde vocês trabalham e que assim aproveita e mata dois coelhos de uma cajadada só, já que poderão ir directas para a empresa onde irá decorrer a dita formação, sem que para isso vocês tenham de fazer desvios. Posto isto, dá a conversa por terminada e desliga-vos o telefone.

E agora digam-me lá, pessoas sapientes: como é que nos livramos destes parasitas que ainda por cima não têm a mínima noção do socialmente aceite?

9 comentários:

Rita disse...

Very good question... Não faço ideia... :s É por isso que eu nunca me consigo livrar de pessoas assim...

Mas não sei, será que é assim tão mau dares boleia? Tudo bem que o contacto que tiveram foi meramente profissional, mas... Bem, se calhar sou eu que sou muuuuuuuito ingénua lol...

Beijinhos

Rita

Helena disse...

Pois... Compreendo, é muito complicado escapares-te de algo do género e, ao mesmo tempo, receias que se torne um hábito... :S
Boa sorte... :)

Beijinhos

Helena

Poetic GIRL disse...

Detesto esse tipo de pessoas que não se enxerga. Ainda há dias uma vizinha que não conheço de lado nenhum, apenas sei que mora na minha rua queria porque queria que lhe desse boleia. Oh pah eu até sou benovolente mas detesto que me imponham coisas, e além do mais não a conheço, não meto estranhos assim no carro. disse-lhe que não, redondo, ficou chateada, azar... bjs

Tanita disse...

E que tal dizeres: "bem eu quero mesmo ir sózinha no meu carro, desculpe lá o incómodo mas, encontramo-nos na formação".
Ups...muito brusca? há pessoas que merecem que sejamos assim!

Marz disse...

Isso é uma das coisas que menos gosto! Será que as pessoas não vem que há uma barreira que não se deve ultrapassar? Pior é quando pedem boleias ao nosso namorado quando há imensos transportes públicos! Cala-te boca. ODEIO ESSAS COISAS!!!

piccolina disse...

há pessoas que não se tocam realmente. E depois nós é que temos que inventar desculpas porque não queremos ser mal educadas.
Este povo irrita-me...

Atena disse...

Dizer que isso não é etico???
Não atender o telefone quando vires o numero deela??

Ou entao dizer a verdade tipo: toca-te mulher!!


Bjito*

Olhos Dourados disse...

Que não te dá jeito porque tens de ir fazer outras coisas pelo caminho.

D. disse...

Podes sempre dizer-lhe que agora és ecológica e só andas de transportes públicos...lol